Baratas provocam asma e outras doenças respiratórias

As baratas vivem em grupos e estão presentes nas áreas urbanas se aproveitando dos nossos alimentos, dos abrigos que fornecemos e ainda nos transmitem doenças! Conhecemos bem as doenças ocasionadas pela contaminação de alimentos por esses insetos, mas pouco se fala sobre as alergias e asma, principalmente em crianças.

As proteínas da saliva, material fecal, secreções variadas, pele descamada e restos de baratas mortas produzem componentes alergênicos. Entre 60 e 80% das crianças asmáticas que vivem em áreas urbanas são sensíveis aos componentes das baratas e muitas vezes essa sensibilidade é maior do que as produzidas por ácaros ou outros animais.

Como existem várias espécies de baratas e os componentes produzidos por elas são complexos, há uma reação variada de pessoa para pessoa. Por isso, tratamentos com imunoterapia são ineficazes. Desta forma, a melhor maneira de combater as alergias e asma é realizar o controle das baratas.

Por isso, mantenha os ambientes limpos e livres de alimentos disponíveis. Diminua falhas em estruturas e outros locais que possam servir de abrigo para essas pragas. Não acumule lixos ou entulhos e utilize produtos especializados para controlar essas pragas.